A motivação para a novena deste mês de agosto está centrada nos últimos dias de vida do Ir. Gabriel e nas novenas e orações que os Irmãos promoveram para pedir a cura do Fundador. Os textos são extraídos da carta do Irmão Amadeu aos Irmãos, escrita em 19 de novembro de 1864, e de várias cartas do Irmão Atanásio. Nelas se expressa o que foi feito em Ars.

Dia 16 – 1º dia da novena: Caros Irmãos: A vossa saída da Casa Mãe, após o retiro deste ano, foi muito triste. Privados da alegria de receber a bênção e o conselho paternal de nosso digno Superior Geral, a quem a doença já mantinha na cama. Vocês partiram com dolorosos pressentimentos. Já tive a ocasião de informar a todos mais ou menos, pedindo a ajuda de vossas orações por nosso querido Superior. Venho hoje para cumprir o doloroso dever de anunciar a vocês que sua condição de saúde piorou consideravelmente nos últimos dias. (Carta do Irmão Amadeu aos Irmãos).

Oração:

Deus, nosso Pai, que suscitastes o Venerável Irmão Gabriel Taborin na Igreja
para promover a educação cristã, a catequese e a animação litúrgica.
Concedei-nos que, compartilhando seu carisma,
saibamos cumprir nossa missão hoje para o bem da família
e da sociedade com o poder do vosso Espírito.
E, se for da vossa vontade, fazei que o Ir. Gabriel
seja inscrito no número dos santos, concedendo-nos por sua intercessão a graça que necessitamos…
(mencionar os nomes das pessoas pelas quais se deseja rezar)
Isso pedimos insistentemente pelos méritos de nosso Senhor Jesus Cristo. Amém.

Dia 17 – 2º dia da novena: Voltemo-nos com novo ardor ao Deus da bondade, e supliquemos-Lhe que preserve para nós este nosso bom Pai, cuja vida é tão preciosa para nós. Convidem os padres da paróquia onde vocês moram para unirem suas orações às nossas. Vamos invocar nossos santos padroeiros Jesus, Maria e José por essa mesma nossa causa. Redobrem vossas orações no santuário de Nossa Senhora das Vitórias, no sepulcro de São Martinho, no túmulo do Cura d’Ars, lugares onde vocês, queridos Irmãos, possam passar alguns momentos e onde tantos milagres de cura acontecem. (Carta do Irmão Amadeu aos Irmãos).

Dia 18 – 3º dia da novena: Aqui na Casa Mãe, junto com muitos sacerdotes e comunidades religiosas, estamos fazendo uma novena ao Santo Cura d’Ars para obter esta tão desejada cura. Alguns de vocês foram convidados a começar conosco. Aqueles de vocês que não foram notificados antes, também podem iniciar as orações ao receber esta carta. A novena consiste em rezar uma dezena do terço todos os dias, Este santo padre era tão querido por nosso Pai Superior e por nossa Congregação! Esperamos que ele interceda por nós diante de Deus e que tenhamos a felicidade de ver a saúde de nosso bom Pai restaurada. (Carta do Irmão Amadeu aos Irmãos).

Dia 19 – 4º dia da novena: Sempre podemos ter a ajuda da oração. Tomemos posse desta tábua de salvação e façamos insistência aos céus. Por esta intenção fazemos a novena ao Cura d’Ars. Ontem o Padre Toccanier celebrou a Eucaristia por nosso Reverendo Pai e recebemos a Sagrada Comunhão. (Carta do Ir. Atanásio, 22-11-1864).

Dia 20 – 5º dia da novena: Os outros missionários de Ars também celebrarão, cada um a seu tempo, uma Eucaristia por suas intenções. Nosso querido enfermo já está incluído nas orações da paróquia. Eu também tinha pedido aos Padres Trapenses de Plantay para unirem suas orações às nossas. O Padre Toccanier, que os visitou no domingo passado, também encomendou-lhes isso. (Carta do Irmão Atanásio, 22-11-1864).

Dia 21 – 6º dia da novena: Também escrevi ao Padre Gourmand, nosso antigo capelão, para pedir-lhe o auxílio de suas orações e de seus santos sacrifícios. Que Deus ainda preserve nosso bom Pai, e nós lhe daremos eterna ação de graças! Se, entretanto, está em seus desígnios dar-lhe a recompensa de seus méritos, nós adoraremos sua vontade divina. (Carta do Irmão Atanásio, 22-11-1864).

Dia 22 – 7º dia da novena: Gostaria de ter recebido a última bênção de nosso bom Pai, para mim, para meus Irmãos, para meus alunos e para o estabelecimento, mas vejo que isso é impossível, e por isso eu me resigno. Se, no entanto, nosso Reverendo Pai for capaz de fazê-lo, diga-lhe que dirija seus pensamentos para seus filhos de Ars, e os abençoe. Serei muito grato a ele (Carta do Ir. Atanásio, 25-11-1864).

Dia 23 – 8º dia da novena: Tentemos até o fim todos os meios que o bom Deus coloca ao nosso alcance para obter a preservação daquele que nos é tão querido. Vocês devem ter uma dúzia de camisas do Santo Cura no Noviciado. Por que vocês não pensaram nisso antes, e não ofereceram uma para nosso querido doente? (Carta do Irmão Atanásio, 25-11-1865).

Dia 24 – 9º dia da novena: Você tem dado grande alegria ao Padre Toccanier, ao Sr. Desgarets e ao Padre Monnin, enviando-lhes a biografia de nosso Reverendo Pai. Eles me falaram sobre isso em vários momentos. O Padre Toccanier leu o testamento espiritual na igreja, durante uma celebração solene que a paróquia celebrou para o descanso eterno da alma de nosso Reverendo Pai. A leitura causou uma profunda boa impressão nos presentes. (Carta do Ir. Atanásio, 24-12-1864).