Roma, 5 de novembro de 2018

O carisma taboriniano a serviço de Deus e do próximo.

Estimados Irmãos, membros das Fraternidades Nazarenas, Aspirantes a Irmãos, Comunidades Educativas, Comunidades cristãs, Catequistas e amigos da Família Sa-Fa:

Mais um ano a celebração da festa do Venerável Irmão Gabriel me oferece a oportunidade para agradecer ao Senhor o presente do carisma taboriniano dedicado particularmente “a serviço de Deus e do próximo”. Fazer de nossa vida uma vocação de serviço e disponibilidade às necessidades da infância e da juventude me parece uma excelente maneira de recordar a figura do Irmão Gabriel Taborin nos espaços de nossas instituições.

A frase que encabeça esta saudação me motiva a fixar minha atenção na explicação que Jesus deu a seus discípulos “Não vim para ser servido, mas para servir” (Mateus 20, 17-28), um excelente projeto de entrega aos Irmãos e companheiros, às famílias e aos destinatários de nossa missão. Com motivo da festa do Fundador deste ano, reafirmemos nossa vocação de serviço aos demais e façamos desse serviço o critério de atuação num âmbito de nossa vida e missão.

A vida e obra do Irmão Gabriel a serviço da Igreja e da sociedade foi um fator diferenciador que temos que seguir atualizando para que seu carisma permaneça vivo entre nós. Especialmente neste mês de novembro convido a aproximar-vos à vida de nosso Fundador e valorizar sua vocação de serviço a Deus e ao próximo. Um exemplo a valorizar nas circunstâncias que cada um de nós tem a viver hoje.

Na biografia do Irmão Gabriel encontramos ações edificantes de serviço à Igreja e à sociedade: pregador e animador de seus coetâneos, educador e mestre, catequista incansável, pai misericordioso e organizador da Congregação. Seus biógrafos assinalam que “via por todas as partes a necessidade de realizar o bem”. Em 1836 o Fundador escrevia ao bispo Monsenhor Devie: “O plano de meu empreendimento é o do mais amplo: colocar-lhe limites não está em meu poder, porque tenho o pressentimento de que estas ideias vêm de Deus e não de mim”.

Por ocasião da festa do Fundador convido-vos a superar o pequeno mundo de nossas preocupações e a oferecer nossa colaboração de serviço em algum dos campos que nos oferece o projeto humanizador da Família Sa-Fa. Um serviço de ajuda às necessidades reais em momentos adequados e com a suficiente delicadeza para não ferir a sensibilidade de ninguém.

Esta atitude de serviço exige sair de nossa passividade, interessar-nos pelos demais e dedicar-lhes parte de nosso tempo e esforço. Requer também o desenvolvimento das habilidades sociais, a aceitação do outro, o respeito das opiniões alheias, o esforço para viver e trabalhar em equipe e a valorização das conquistas dos demais. Malgastar as ocasiões de serviço que a vida nos oferece é perder a oportunidade de crescer interiormente.

Assim, pois, no Irmão Gabriel podemos encontrar um referente que nos impulsione cada dia a superar-nos no caminho de nossa vida humana e cristã. Colocar a serviço dos demais os dons que recebemos poderia ser uma excelente forma de assimilar o espírito de serviço do Irmão Gabriel e de praticá-lo especialmente durante estas festas.

Neste espírito de serviço merecem todo meu reconhecimento as diferentes contribuições do voluntariado pastoral, missionário, social e educativo de muitos membros da Família Sa-Fa. A colaboração em ações educativas, catequéticas, de integração social, de cooperação e de sensibilização ajuda a desenvolver verdadeiras mudanças pessoais e sociais. O compromisso e a satisfação de ajudar aos demais são razões importantes para construir um mundo melhor e mais solidário. Convido-vos desde aqui a manter e fomentar as ditas atividades segundo a vocação, aptidões e possibilidades de cada um.

Após estas reflexões podemos perguntar-nos pessoalmente ou em grupo: Que pessoas como exemplo de serviço encontramos em nossa vida? Vivemos o ministério de nossa vocação em chave de serviço? Fazemos, nos diferentes âmbitos de nossas circunstâncias, uma entrega generosa aos demais, começando por nossos achegados? Entendemos o serviço como o estilo de vida do cristão? Examinemos nossas atitudes neste aspecto e inclusive peçamos a algum amigo, colega, esposo ou esposa, como valorizam nossa capacidade de serviço.

Este ano celebramos a festa do Fundador no marco da recente XV Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos sobre o tema “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”. Um evento que nos recorda a importância dos jovens para o presente e o futuro da Igreja. Com este motivo quero oferecer meu mais cordial agradecimento a todos os Irmãos e leigos da Família Sa-Fa que desde sua vocação de serviço acompanham, escutam e compartem seu tempo e energias com os jovens. Igualmente felicito a todos os membros dos movimentos juvenis Sa-Fa por seu compromisso e esforço para seguir madurando humana e espiritualmente. Oxalá que todos possamos encontrar em Cristo a resposta aos condicionantes de nossas vidas.

A festa de nosso Fundador é também um momento oportuno para celebrar e agradecer nossa vocação de Irmãos e de leigos Sa-Fa. Sua vida e seu exemplo são um chamamento a todos nós para convidar outros a somar-se a este projeto. Não esqueçamos durante este mês de seguir pedindo ao Senhor pela Beatificação do Venerável Irmão Gabriel e encomendemos, por sua intercessão, as pessoas enfermas ou em dificuldade que conhecemos.

Que a recordação de nosso Fundador amplie nossa vocação de serviço aos demais nos âmbitos de nossa missão.

Feliz festa para todos!

                                           Ir. Juan Andrés Martos Moro, SG